Projeto Siará Autoral levará para o palco do Boteco Praia, nesta alta estação, bandas cearenses

12/11/2019

O sotaque cearense vai brilhar ainda mais nesta alta estação. É que a partir desta terça-feira (12/11) até 11 de fevereiro de 2020, sempre às terças-feiras, a partir das 18 horas, o Boteco Praia vai promover um happy hour com atrações cearenses. O projeto Siará Autoral, com o apoio da Ypióca, contará com seis bandas que trabalham com composições e ritmos próprios nesta primeira edição. São elas: Vento Mareia, Duas Doses de Música, Berg Menezes, José Rodrigues e Água de Quartinha, Brechó Sonoro e Banda Longarina. O lançamento já é na próxima terça-feira, 12.

As letras das bandas selecionadas, que vão da contestação ao romance e o deboche, são embaladas por ritmos como o rock, o maracatu e o baião, construindo sonoridades únicas e originais, que prometem envolver, instigar e divertir o público. Segundo o diretor do Boteco Praia, Fabiano Monteiro, "nesses dez anos de casa, sempre apostamos na música ao vivo, diariamente, às vezes com mais de uma atração por dia. Queremos, agora, incentivar não só a música, mas a boa música que vem sendo criada aqui mesmo, no Ceará, e ajudar a disseminar o trabalho destas bandas que foram escolhidas para a estreia, para que cada vez mais pessoas tenham acesso ao que vem sendo desenvolvido de bom e criativo pelos nossos artistas".
Simbora ?

Serviço:
Siará Autoral
Local: Boteco Praia
Endereço: Avenida Beira Mar, 1680, Meireles, Fortaleza/CE.
Data: terças-feiras, de 12 de novembro de 2019 a 11 de fevereiro de 2020
Horário: 18h às 19h30

Programação:

  • Vento Mareia - dias 12/11 e 07/01: banda autoral fortalezense formada em 2014, com ênfase na diversidade rítmica e poética da musicalidade brasileira. As canções festejam a sonoridade da música popular nordestina, como o Baião, o Xote e o Ijexá, com letras que viajam do urbano fortalezense ao cancioneiro popular do sertão. Elementos como a ancestralidade sertaneja, o mar e a natureza têm lugar de destaque na poesia do Vento Mareia. O projeto é composto por Danna de Paula (voz e violão), Rafael Gomes (voz e violão / escaleta), Paulo Maia 'Mudinho' (baixo) e Bruno Muneratto (bateria).
  • Duas Doses de Música - dias 19/11 e 14/01: surgiu da parceria de Samuel Brandão e Adelrui, ambos tocando em Fortaleza há alguns anos com projetos autorais, nos formatos acústico e em grupo (Duas Doses de Música e Os Tiragosto). Traz letras bem-humoradas e reflexivas sobre a vida, o amor, a dor e a realidade, tudo isso com um pouco de ironia. Reggae, xote, afoxé, elementos de rock e psicodelia são encontrados neste projeto.
  • Berg Menezes - dias 26/11 e 21/01: cantor e compositor, Berg Menezes atua na cena cearense há mais de 10 anos. Desde 2011 investe em carreira solo e já lançou quatro trabalhos autorais, o mais recente intitulado "Qual é a Sua Revolução?". Apresenta canções que falam sobre dualismos e conflitos, sejam pessoais, sociais ou políticos, com
  • arranjos fortes e marcados pela sonoridade de guitarras e experimentações sonoras, apostando também na música percussiva e no poder dos arranjos vocais. Suas letras irradiam acolhimento e reverberam por meio de arranjos, pensamentos e sons. Uma experiência provocativa que é ao mesmo tempo leve, livre, que traz aconchego e identidade.
  • José Rodrigues e Água de Quartinha - dias 03/12 e 28/01: comemorando 10 anos do lançamento do seu primeiro álbum, a banda vai apresentar releituras de músicas dos seus discos, incluindo a "Casa Labiríntica" e o single recém lançado "Pássaro Livre", e composições inéditas, proporcionando ao público um passeio pelas diversas linguagens do rock e da psicodelia. A banda é formada por José Rodrigues (voz), Toti Lima (baixo), Ricardo Pinheiro (bateria), Lelis (teclado, sax e flauta) e Ernesto Cartaxo (guitarra).
  • Brechó Sonoro - dias 10/12 e 04/02: criada em 2011, é um projeto musical autoral formado por Basílio di Melo, Coelho de Sá e Tiel Guiné que traz quinquilharias sonoras e mescla ritmos como MPB, maracatu, blues, samba, reggae, carimbó, brega e soul, fazendo um caldo regional e que versa sobre aspectos da felicidade, do amor, da valorização do povo e suas diversidades, bem como as dores e delícias da natureza humana.
  • Banda Longarina - dias 17/12 e 11/02: natural de Fortaleza, a banda foi formada em 2017 com a intenção de fazer uma música popular influenciada por ritmos nordestinos e sonoridades não tradicionais a esses círculos musicais, com letras que falam da vida, do amor e de como é viver em Fortaleza. Sempre fazendo reverência ao que foi feito antes e vislumbrar o que vem no futuro, usando o rótulo, não para restringir, mas sim, para extrapolar o que se espera de um trio de baixo, guitarra e bateria.