Mulheres bartenders constroem histórias de vida em atividade historicamente masculina

09/03/2021
Mulheres estão cada vez mais à frente do preparo de drinks como bartenders profissionais e, com histórias de determinação e superação de preconceitos, constroem igualdade de gênero nessa área historicamente ocupada por homens. No Ceará, a trajetória de muitas delas passa pelo Learning for Life, programa que, há 9 anos, profissionaliza gratuitamente na função de bartender pessoas maiores de 18 anos de baixa renda. A iniciativa é executada pelo Instituto Diageo, entidade sem fins lucrativos que realiza programas sociais da Diageo, líder mundial em bebidas alcoólicas premium e proprietária da marca Ypióca. Setecentas novas vagas gratuitas para o curso já estão abertas e os interessados podem se inscrever até o próximo dia 21 de março.

Com mais de 5 anos de atuação na área da coquetelaria, a bartender Deuza Firmiano, 27, resume a vivência dela no bar em uma palavra: “desafio”. “Pois há a necessidade constante de se qualificar não só pela profissão, mas também por ser mulher”, afirma. Realizada na carreira, ela conta que conseguiu passar a viver somente do trabalho com a coquetelaria depois de cursar o Learning for Life, em 2019, após 3 anos atuando de maneira amadora. Atualmente, é bartender no restaurante Aki Asian Kitchen, em Fortaleza. “Poder servir de exemplo ou inspirar outras mulheres de que é possível fazer igual ou melhor a qualquer um é incrível. Que tudo depende do empenho e do trabalho que é empregado”, diz, considerando ser árduo e prazeroso participar da evolução feminina na atividade.

Sentimentos semelhantes tem a bartender Tatyana Rocha, 29. “Foi e é desafiador estar em um espaço historicamente ligado ao universo masculino, ter o respeito que eu criei com os companheiros de trabalho e de modo geral”, destaca. Com uma filha, Isis, 5, ela conta que o apoio recebido da mãe é a maior motivação e se sobrepõe ao preconceito que distanciou alguns familiares. Declarando-se apaixonada pela coquetelaria, com 7 anos de carreira e hoje bartender e supervisora de bar do Pirata Bar, ela diz que a formação no Learning for Life, em 2019, proporcionou novos saberes, além de reconhecimento.

Elas agregam em quantidade e qualidade
As duas são exemplos de uma maior inserção do gênero feminino no universo da coquetelaria nos últimos anos. Do total de bartenders formados pelo Learning for Life no Ceará, as mulheres eram 30% em 2019 e aumentaram para 45% em 2020. Nesses dois anos, chegaram a 25 as bartenders capacitadas pelo programa.

“No contexto em que a mulher expande sua representatividade na sociedade, também ganha a coquetelaria, historicamente exercida por homens e cada vez mais incrementada pelo talento feminino com ingredientes, sabores e o visual dos drinks”, ressalta o gerente executivo do Instituto Diageo, Paulo Mindlin. “Além disso, no Learning for Life, temos uma postura ativa em relação à pluralidade e equidade. O programa é inclusivo desde a seleção, pois no formulário de inscrição a pessoa se autodeclara em relação a gênero e etnia e trabalhamos para formar turmas igualitárias nesses aspectos. Temos, ainda, uma disciplina dedicada à diversidade e ao combate ao assédio na carreira de bartender”, acrescenta.

É nítida a maior presença feminina nas equipes de bar em anos recentes, aponta o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE), Taiene Righetto, embora a entidade não disponha de levantamento sobre gênero no setor. Na Associação Brasileira de Bartenders (ABB), a média de mulheres que procuram pelo  Curso Internacional de Formação de Bartenders da ABB e International Bartenders Association (IBA) passou de 1 para 3, a cada 10 homens, comparando a década passada e a atual. “Temos visto um número maior de bartenders do gênero feminino se destacando em eventos e campeonatos de coquetelaria e cremos que até o final desta década este número deverá ultrapassar em muito estas estatísticas atuais”, avalia o diretor da ABB, Paulo Jacovos.

Inscrições gratuitas para se tornar bartender
O Learning for Life está com inscrições abertas e gratuitas, de 8 a 21 de março, para preencher 700 vagas. São requisitos para participar ter mais de 18 anos, ter ensino médio concluído ou em curso, estar desempregado ou com carteira assinada com renda até R$ 1.600,00, ter dispositivo com acesso à internet para participar das aulas e morar em qualquer cidade do Brasil. Interessados devem preencher o formulário disponível no Instagram @learningforlife_br . Os inscritos passam por seleção que consiste em verificação de documentos e entrevista por telefone. Serão 14 turmas, com aulas iniciando em abril. 

Sobre o Learning for Life
O Learning for Life é um programa social do Instituto Diageo que profissionaliza, gratuitamente, para a atividade de bartender maiores de 18 anos com baixa renda. Com a pandemia de covid-19, a capacitação é realizada em formato online, para pessoas de todo o país e há abertura de inscrições a cada semestre, mediante preenchimento de formulário no perfil do Instagram @learningforlife_br. O programa é desenvolvido no Brasil desde 2000 e já formou mais de 21 mil bartenders. Destes, mais de 700 são do Ceará, onde a iniciativa é promovida desde 2012.

Sobre o Instituto Diageo
O Instituto Diageo é uma entidade sem fins lucrativos que promove ações nas áreas de educação, capacitação profissional e responsabilidade da sociedade na sua relação com as bebidas alcoólicas. Entre as iniciativas do Instituto, lançado em abril de 2019, destacam-se três programas: Learning for Life, que capacita jovens de baixa renda para atuação como bartenders; Fala Sério!, que sensibiliza sobre o não consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade; e Tecendo o Futuro, que promove a capacitação em artesanato com palha de carnaúba para comunidades e para internas do sistema penitenciário feminino do Ceará, contribuindo com o empoderamento socioeconômico e ressocialização.

Sobre a Diageo
A Diageo é líder mundial no segmento de bebidas alcoólicas premium, com uma coleção de marcas nas categorias de bebidas destiladas e cervejas. O portfólio inclui marcas como Smirnoff, Johnnie Walker, Guinness, Baileys, Cîroc, Tanqueray, Old Parr, entre outras, e localmente as cachaças Ypióca e Nega Fulô. A Diageo é uma empresa multinacional que opera em 180 países. As ações da companhia são negociadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque (DEO) e na Bolsa de Valores de Londres (DGE). Para mais informações sobre a Diageo, seus funcionários, suas marcas e seu desempenho, visite www.DIAGEO.com. Saiba mais sobre consumo responsável de bebidas alcoólicas em www.DRINKiQ.com. Beba com Inteligência. Não compartilhe com menores de 18 anos. Simbora ?

 

Serviço:
Learning for Life – Curso Bartender para Mulher
Inscrição: até 21 de março
Informações: @learningforlife_br