Manifestações ritualísticas de matrizes afro-brasileiras marcam o espetáculo NÓ

08/07/2019

O espetáculo Nó, que entra em cartaz no Teatro Dragão do Mar no dia 10 de julho, seguindo com apresentações nos próximos dias 17, 24 e 31, é resultado da pesquisa que investigou as referências corporais, ritualísticas e mitológicas encontradas nas manifestações de culto das Umbandas e de um certo sincretismo (santo, orixá, caboclos). A direção, concepção e atuação é dos atores Flávia Cavalcante, Marina Brizeno e Edivaldo Batista.

No dicionário formal, "Nó" significa: "entrelaçamento de um ou dois fios, linhas, cordões etc., cujas extremidades passam uma pela outra, apertando-se".Na obra, a plateia encontrará um roteiro cênico que parte dos elementos ritualísticos presentes nessas religiões, como o altar, a comida, a bebida, a vela, a relação física, e os pontos entoados.O interesse inicial nos mitos dos Orixás - na perspectiva da literatura, a princípio, despertou a ideia de um lugar que proporciona um processo criativo, a criação de uma dramaturgia, o treinamento de um ator, devido a sua complexidade.

"Esses elementos que o público verá, estão ali ligados ao ritual, mas é importante esclarecer que é teatro, fruto de um processo de pesquisa. Não há transe ou incorporação, trata-se de uma encenação. A gente não entra no rito religioso, a gente entra no rito cênico", ressalta Edivaldo Batista.Além da riqueza artística no tema, a produção independente também assume a importância dadiscussão sobre intolerância religiosa, ao cenicamente desconstruir o arquétipo desses lugares como "demonizados". Simbora ?

Serviço:
Espetáculo Nó
Local: Teatro Dragão do Mar
Endereço: Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema, Fortaleza/CE.
Data: 10, 17, 24 e 31/07
Horário: 19 horas
Ingressos: R$ 20,00 / R$ 10,00