Festival Curta Canoa começa neste sábado (23)

23/01/2021
O 13º Curta Canoa – Festival Latino-americano de Cinema de Canoa Quebrada começa neste sábado (23), com programação totalmente online pelo canal do festival no Youtube, evitando assim aglomerações por conta da pandemia da Covid-19. Três mostras compõem esta edição, que segue até o dia 28 deste mês: Mostra Competitiva de Curtas-Metragens, Mostra Curta Ceará e Mostra Infantil. Além das exibições, que seguem até o dia 27, no dia 28 haverá uma atividade formativa e a divulgação do resultado da mostra competitiva. 


MOSTRA INFANTIL
A programação inicia neste sábado (23), às 17h30, com a exibição dos filmes da Mostra Infantil, que conta com 12 curtas-metragens. São eles: “Lé com Cré” de Cassandra Reis (SP); “O Véu de Amani” de Renata Diniz (DF); “Comunicando”, “Eric Acorde” e “Nina” de Telmo Carvalho (CE); “A Bola Pune” e “Príncipe da Encantaria” de Iziz Negreiro (AM); “A Natureza Agradece” de Ana Maria Cordeiro e Ricardo de Podestá (GO); “BLWARH: navegando no deserto” e “Vida” de Levi Magalhães (CE); “Manhê” de Camila Amaral Xavier (SP); “O Quintal de João” de João Marcos Maia (CE) e “Mar de Linhas” de Luigi Ewerton (CE).


MOSTRA COMPETITIVA 
Na sequência, às 18h, começa a exibição dos filmes da Mostra Competitiva de Curtas-Metragens, que tem a participação de 24 produções, entre ficções, documentários e experimentais, de 14 estados. 


Da mostra participam 10 filmes de ficção: “A Barca” de Nilton Resende (AL); “A Massa Que Faz O Pão” de Hélio Brito (TO); “Açai” de André Cantuária (AP); “Asfixia” de Rafael Sylos e Lay Venâncio (SC); “Assintomáticos” de Santiago Dellape (DF); “Marco” de Sara Benvenuto (CE); “Marie” de Leo Tabosa (PE); “Reza” de João Niella e Ralph Campos (RJ); “Terceiro Dia” de Jessica Queiroz (CE) e “Vestido Encarnado” de Ângela Escudeiro” (CE). 


São oito documentários: “À Luz de Bruel” de Téia Werner e Silvia Gabriela (PR); “Aqueles Dois” de Émerson Maranhão (CE); “Fatinha” de Alexandre Fleming Câmara Vale (CE); “Quando as Nuvens Eram Nossas” de Carito Cavalcanti (RN); “Sacaca - A Lenda” de Toninho Duarte (AP); “Se não for divertido não tem graça” de Vinicius Comoti (PR); “Sidnei Tendler: Artista Em Quarentena” de Felipe David Rodrigues (RJ); e “Tambor Ou Bola” de Sérgio Onofre (AL). 


Completam a lista da competitiva seis filmes experimentais: “Introdução aos Estudos Oníricos” de Amanda Pontes (CE); “Pequenas Considerações Sobre o Espaço-Tempo” de Michelline Helena (CE); e “Tateio-me” de Lis Schwabacher (BA). E, também, curtas de animação: “8 Patas” de Fabrício Rabachim, Gabriel Barbosa e Pietro Nicolodi (SP); “Contrastes – Impressões de Israel” de Jackson Abacatu (MG); e “O Malabarista” de Iuri Moreno (GO).


O Júri Oficial da Mostra Competitiva elegerá o melhor nas seguintes categorias: melhor curta-metragem de animação, ficção, documentário, melhor direção, roteiro, direção de arte, fotografia, trilha original, melhor ator e atriz. Haverá também a escolha do melhor filme eleito pelo Júri da Crítica, formado pela Aceccine - Associação Cearense de Críticos de Cinema.


MOSTRA CURTA CEARÁ
Encerrando a programação diária, o festival apresenta as produções cinematográficas cearenses na Mostra Curta Ceará: “A Beleza de Rose” de Natal Portela; “Capitais” de Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha; “Clodoaldo: O Didi de Jeri” de Rabelo Mustafa; “Inadequada” de Mylla Fox; “Jango” de Thiago Henrique Sena; “Mar de linhas” de Luigi Ewerton; “Plástico” de João Paulo Duarte; “Tommy Brilho” de Sávio Fernandes; e “Veio de Resistência” de Elinaldo Rodrigues.


ATIVIDADES FORMATIVAS E EXIBIÇÃO ESPECIAL
Na data do encerramento, às 17h, antes do anúncio dos vencedores da Mostra Competitiva, acontece a Exibição Especial do curta “Operação Canoa”, do cineasta Alexandre Vale. Na ocasião, o festival presta homenagem à atriz Teresinha Alencar, por sua trajetória artística e participação neste filme, que contribuiu para a divulgação de Canoa Quebrada no exterior. 


Pela manhã, às 10h, acontece o seminário "Políticas Públicas para o Audiovisual e o Desafio da ANCINE", conduzido pelo professor e cineasta Marcelo Ikeda e o produtor audiovisual Doug de Paula. O bate-papo será transmitido pelo canal do festival no Youtube.


Como parte da programação do 13º Curta Canoa, será também realizada, em data a confirmar, uma oficina sobre produção audiovisual por meio do celular. A atividade abordará o tema “Curta Canoa, Curta a Natureza” e será ministrada por Vitor Grilo, realizador audiovisual com mais de dez anos de experiência no mercado de comunicação em Fortaleza. 


Toda a programação pode ser conferida no site do festival (www.curtacanoa.com.br) e pelas redes sociais, no Instagram (@curtacanoa) e no Facebook (@curtacanoafestival).


O 13º Curta Canoa - Festival Latino-americano de Cinema de Canoa Quebrada, financiado via Lei de Incentivo à Cultura, é apresentado pelo Ministério do Turismo e o Governo do Estado do Ceará, com patrocínio da Cagece. Tem o patrocínio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), através do Fundo Estadual da Cultura, com recursos da Lei Federal Nº 14.017, de 29 de junho de 2020 (Lei Aldir Blanc/CE) e do Fórum dos Festivais. Apoio: Bitwave Telecomunicações e Centro Técnico Audiovisual (CTAv) do Ministério do Turismo. Realização: Instituto Social de Arte e Cultura do Ceará (ISACC). Simbora ?

 

Serviço
13º Curta Canoa – Festival Latino-americano de Cinema de Canoa Quebrada:
Data: 23 a 28/01 
Informações no site: (www.curtacanoa.com.br) e redes sociais do evento.

Redes sociais: Instagram: @curtacanoa e Facebook: @CurtaCanoaFestival

Contato: (85) 99635-3880.