Edição especial do Anatomia do Filme analisa série Boca a Boca, nova produção da Netflix

21/08/2020

Escrita e dirigida pelo cineasta Esmir Filho, a série Boca a Boca, nova produção da Netflix, tem ganhado destaque pelos temas e pela estética utilizada em sua construção. A obra será analisada em edição especial do Anatomia do Filme, que acontecerá nesta sexta-feira (21) e trará Esmir para "dissecar" seu novo trabalho. A atividade, que integra a programação comemorativa do aniversário da Escola, será transmitida pelo canal do Youtube do Porto Iracema das Artes, a partir das 17 horas.

Dividida em seis episódios de 45 minutos, Boca a Boca estreou no dia 25 de junho deste ano, através do serviço de streaming Netflix. A narrativa se passa no interior do país e explora a dinâmica das relações de uma juventude hiperconectada quando uma doença contagiosa desconhecida, espalhada pelo beijo, começa a alterar o cotidiano da pacata comunidade.

Responsável por produções como "Alguma Coisa Assim", "Sete Anos Depois", "Os Famosos e Os Duendes da Morte" e "Saliva", Esmir Filho é apontado por críticos e profissionais da área como um talentoso cineasta da nova geração. O roteiro de seu novo projeto criativo foi desenvolvido ao lado de Jaqueline Souza, Thais Guisasola, Marcelo Marchi e Juliana Rojas, com a qual compartilha a direção. Além de comentar sua trajetória profissional e produções anteriores, o cineasta apresentará detalhes da construção e estrutura da obra. A live será mediada pelo coordenador do Curso Básico de Audiovisual do Porto Iracema, Arthur Leite e pela cineasta, roteirista e tutora do Laboratório de Cinema, Nina Kopko.

Promovido pelo Centro de Narrativas Audiovisuais do Escola (CENA 15), o "Anatomia do Filme" é um projeto que convida diretores para uma 'dissecação' de filmes significativos em suas carreiras. Já passaram pela ação, presencial e virtualmente, nomes como Paulo Caldas, Kleber Mendonça Filho, Sérgio Machado, Karim Aïnouz e Armando Praça. Simbora ?

Sinopse da série
Em uma cidade pecuarista do interior, adolescentes entram em pânico quando são ameaçados por um surto epidêmico causado por uma infecção contagiosa transmitida pelo beijo. Em uma trama contemporânea e misteriosa, a série retrata os desejos de uma juventude conectada em uma realidade física repleta de medo e desconfiança.

Sobre Esmir Filho
Apontado por críticos e profissionais da área como um talentoso cineasta da nova geração, Esmir Filho viajou com seus filmes para diversos festivais nacionais e internacionais, colecionando prêmios. Seu primeiro longa- metragem "Os Famosos e os Duendes da Morte", distribuído pela Warner Bros no Brasil, foi o grande vencedor do Festival do Rio 2009, além de ter sido selecionado para o Festival de Berlim e Locarno e conquistado prêmios de melhor filme, direção e crítica nos festivais de Havana, Valdívia, Granada, Guadalajara. O longa também estreou em circuito comercial nos cinemas da França, Japão e Portugal. É co-autor do hit da internet "Tapa na Pantera", com mais de 15 milhões de acessos no YouTube. Seu curta "Alguma Coisa Assim" ganhou o prêmio de melhor roteiro no Festival de Cannes 2006, enquanto "Saliva" foi escolhido para ser o curta-metragem representante do Brasil na corrida para o Oscar 2008. Em 2012, foi condecorado com o prêmio de cinema da Academia Brasileira de Letras. Dirigiu e produziu a peça instalação live cinema "Kollwitzstrasse 52", que ficou em cartaz no MIS - Museu de Imagem e Som. Em julho de 2017, lançou seu novo longa-metragem "Alguma Coisa Assim", uma co-produção Brasil-alemanha, continuação do curta homônimo premiado em Cannes. Em 2020 lançou "Boca a Boca", série original da Netflix, como showrunner e diretor, e está se preparando para lançar "Verlust", uma coprodução Brasil-Uruguai com a Globo Filmes.

Sobre os mediadores
Arthur Leite
Graduado em Cinema e Audiovisual pela Universidade de Fortaleza - UNIFOR. Desde 2017, coordena a formação básica em cinema do Porto Iracema das Artes - Escola de Formação e Criação do Ceará. Selecionado pelo projeto Revelando os Brasis, realizou seu primeiro curta-metragem "Mato Alto - Pedra por Pedra" em 2011, aos 19 anos. Dirigiu "Abissal" (2016), premiado como Melhor Filme do 21º É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários e pré-qualificado ao OSCAR 2017. Como Produtor-Executivo, realizou os filmes "Marie" (2019), "Nova Iorque" (2018) e "Baunilha" (2017), dirigidos pelo pernambucano Leo Tabosa. Suas produções, como diretor e produtor, já circularam por todos os continentes e receberam mais de 100 prêmios - incluindo diversos Kikitos e outras premiações nacionais e internacionais. Como curador, Arthur atua desde 2015 no Cine Jardim - Festival Latino-americano de Cinema (PE) e na Mostra Curta Vazantes (CE). Como roteirista, desenvolveu a minissérie ficcional "Caminho de Volta", para a TV à cabo - com consultoria de Karim Aïnouz, Sérgio Machado e Marcelo Gomes, tendo co-dirigido com Petrus Cariry. O projeto irá ao ar no segundo semestre de 2020.

Nina Kopko
É formada em Cinema pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atua nas áreas de direção, preparação de elenco, roteiro e montagem. Entre suas principais realizações, destacam-se: a direção assistente do longa premiado na Mostra Um Certo Olhar do Festival de Cannes 2019 A Vida Invisível (dir. Karim Aïnouz, 2019) e também de O Silêncio do Céu (Marco Dutra, 2016); a preparação de elenco do filme Dentes (Pedro Arantes e Júlio Taubkin, 2019); a montagem do documentário Operações de Garantia da Lei e da Ordem (Julia Murat e Miguel Ramos, 2017) e de Nós (Pedro Arantes, 2018); a assistência de direção e colaboração do roteiro de Guigo Offline (René Guerra, 2017) e a assistência de direção e pesquisa da série HQ - Edição Especial (Angelo Defanti, HBO, 2016). Foi também supervisora de desenvolvimento de projetos da produtora RT Features entre 2014 e 2015. No momento, trabalha no desenvolvimento de seus projetos pessoais de roteiro e direção.

Sobre a Escola
O Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, ligada à Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há sete anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

Serviço:
"Edição especial do Anatomia do Filme analisa série Boca a Boca, nova produção da Netflix"
Data: 21/08 (sexta-feira)
Horário: a partir das 17h
Onde acessar: Canal do Youtube do Porto Iracema das Artes