Cinema do Dragão reabre ao público com mostra especial

30/09/2020

O Cinema do Dragão reabrirá ao público nesta quinta-feira (01) com a Mostra Retrospectiva Krzysztof Kieslowski. Em parceria com a distribuidora Imovision, a exibição seguirá até o dia 07 de outubro com um total de 10 filmes do cineasta polonês. Para reduzir o fluxo, neste primeiro momento, as salas serão abertas de forma gradual, com a disponibilização de no máximo 42 lugares na sala 1. A sala 2, que deve ser reaberta posteriormente, conforme evolução do quadro da pandemia, terá 60 lugares. E para a reabertura, os ingressos podem ser adquiridos no site Ingresso.com e na bilheteria física.

Segundo Pedro Azevedo, curador do Cinema do Dragão, o equipamento se integrará ao circuito de estreias que está sendo iniciado em todo o país, o que permitirá ao público matar a saudade do local e conferir excelentes filmes com a segurança de que todos os cuidados estão sendo adotados para preservar a saúde de seus colaboradores e frequentadores. "Durante todo o período de isolamento social, criamos uma série de alternativas para continuarmos nos comunicando com o nosso público, trazendo desde dicas de filmes, artigos e debates sobre cinema nos canais do Dragão do Mar, sessões virtuais e no formato drive-in, experiências que nos permitiram explorar novas possibilidades de relacionamento com os espectadores do Cinema do Dragão", afirmou o gestor. Simbora ?

Serviço:
Mostra Retrospectiva Krzysztof Kieslowski
Local Cinema Dragão do Mar
Data: 1º a 7/10
Ingressos: R$ 16,00 (inteira) e R$ 8,00 (meia)
Terça-feira é dia de ingresso promocional: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)
Vendas: Na bilheteria ou no site Ingresso.com (https:/www.ingresso.com/fortaleza/home/cinemas/cinema-do-dragao)
Programação:
1º de outubro (quinta-feira)
15h - A fraternidade é vermelha - 99 min - 12 anos
17h10 - A cicatriz - 106 min - 14 anos
19h30 - Sem fim - 115 min - 10 anos

2 de outubro (sexta-feira)
15h - A liberdade é azul - 100 min - 14 anos
17h20 - Não Matarás - 84 min - 16 anos
19h30 - Sorte Cega - 114 min - 14 anos

3 de outubro (sábado)
15h - A vida dupla de Veronique - 98 min - 12 anos
17h20 - Não Amarás - 87 min - 16 anos
19h30 - Amador - 112 min - 12 anos

4 de outubro (domingo)
15h - A igualdade é branca - 92 min - 12 anos
17h20 - A fraternidade é vermelha - 99 min - 12 anos
19h30 - A liberdade é azul - 100 min - 14 anos

6 de outubro (terça-feira)
15h - Não Amarás - 87 min - 16 anos
17h - Sorte Cega - 114 min - 14 anos
19h30 - A igualdade é branca - 92 min - 12 anos

7 de outubro (quarta-feira)
15h - Não Matarás - 84 min - 16 anos
17h - Sem fim - 115 min - 10 anos
19h30 - A vida dupla de Veronique - 98 min - 12 anos

1º de outubro (quinta-feira)
15h - A fraternidade é vermelha - 99 min - 12 anos
17h10 - A cicatriz - 106 min - 14 anos
19h30 - Sem fim - 115 min - 10 anos

2 de outubro (sexta-feira)
15h - A liberdade é azul - 100 min - 14 anos
17h20 - Não Matarás - 84 min - 16 anos
19h30 - Sorte Cega - 114 min - 14 anos

3 de outubro (sábado)
15h - A vida dupla de Veronique - 98 min - 12 anos
17h20 - Não Amarás - 87 min - 16 anos
19h30 - Amador - 112 min - 12 anos

4 de outubro (domingo)
15h - A igualdade é branca - 92 min - 12 anos
17h20 - A fraternidade é vermelha - 99 min - 12 anos
19h30 - A liberdade é azul - 100 min - 14 anos

6 de outubro (terça-feira)
15h - Não Amarás - 87 min - 16 anos
17h - Sorte Cega - 114 min - 14 anos
19h30 - A igualdade é branca - 92 min - 12 anos

7 de outubro (quarta-feira)
15h - Não Matarás - 84 min - 16 anos
17h - Sem fim - 115 min - 10 anos
19h30 - A vida dupla de Veronique - 98 min - 12 anos

Mostra Krzysztof Kieslowski
Como parte da sua programação especial de reabertura, o Cinema do Dragão e a Imovision trazem uma retrospectiva com 10 filmes de Krzysztof Kieslowski, diretor polonês considerado o poeta da luz, que faleceu aos 54 anos e deixou de herança uma filmografia única e humana, que lhe rendeu 3 indicações ao Oscar e a frequente seleção nos principais festivais de cinema do mundo, como Cannes, Veneza e Berlim, onde ganhou diversos prêmios. Kieslowski não apenas se tornou um dos nomes mais irreverentes e influentes dos anos noventa, como é considerado até hoje um dos diretores mais respeitados da indústria audiovisual. Conhecidos pela abordagem da política e do cotidiano de pessoas comuns em retratos complexos, onde as escolhas nunca são simplistas, seus filmes se tornam cada vez mais relevantes e significativos com o passar do tempo.

Na Mostra Krzysztof Kieslowski, alguns de seus mais relevantes trabalhos serão exibidos em cópias restauradas em DCP 2K, entre os quais o primeiro longa do diretor para cinema, "A Cicatriz" (1976), além de "Amador" (1979), "Sorte Cega" (1987), "Sem Fim" (1985), "Não Matarás" (1985), "Não Amarás" (1988), "A Dupla Vida de Veronique" (1991) e a Trilogia das Cores (1993 - 1994), que são protagonizados pelas grandes atrizes Juliette Binoche em "A Liberdade é Azul", Julie Delpy em "A Igualdade é Branca", e Irène Jacob em "A Fraternidade é Vermelha".